O diagnóstico genético pré-implantacional (PGD) é um perfil genético dos embriões a serem implantados e também pode ser dos óvulos, antes da fertilização. Esta é uma técnica adjuvante da fertilização in vitro (FIV), usada para detecção de condições genéticas ou doenças antes que o embrião seja implantado no útero. O PGD é utilizado para fazer o screening de uma ampla gama de anormalidades médicas como as doenças hereditárias, por exemplo a síndrome de Down, e traços de outras diversas desordens fisiológicas. Além disso, a utilização das técnicas de hibridização genômica comparativa (aCGH), bem como da hibridização in situ fluorescente (FISH) no PGD, aumentou a taxa de sucesso global e a eficiência do processo de gravidez por meio da FIV.

De acordo com o relatório, o adiamento da gravidez entre as mulheres aumentou a demanda por PGD. E também, a crescente ocorrência de doenças genéticas leva os pacientes a se submeter a ciclos de PGD, a fim de ter uma descendência livre de doenças. Mudanças crescentes no estilo de vida, como estresse, poluição e tabagismo, resultaram em diminuição da fertilidade nas mulheres, impulsionando assim a demanda por PGD e FIV. Várias inovações para a prevenção do câncer e desenvolvimentos no campo da genética têm surgido como oportunidades chave de crescimento no mercado de PGD. Por outro lado, a cobertura limitada de seguro saúde para PGD e FIV tem impedido os pacientes de aproveitar essas técnicas, inibindo o desenvolvimento do mercado. Além disso, os fatores sociais e econômicos associados com o uso de FIV terão um impacto negativo no mercado.

Ligue para nós

11 4561-2760

Nós ligamos para você

Atendimento especializado